Enrolado na justiça, Renan deve perder liderança do PMDB em 2017

0

O senador Renan Calheiros tinha como certa a liderança do PMDB quando deixar a presidência do Senado, em fevereiro do ano que vem. No entanto, segundo relatos, os senadores Raimundo Lira, Waldemir Moka e Eduardo Braga também têm interesse em comandar a legenda.

Adversários de Renan lembram que ele acumula desavenças com o Judiciário e com o Ministério Público. Além de ser réu da Lava Jato, o senador vai deixar a Casa sem votar o seu projeto de abuso de autoridade, que não seria prioridade para os senadores da bancada.

O atual presidente do PMDB, Eunício Oliveira, não se pronunciou sobre a sua sucessão. Ele diz que é a bancada que vai decidir.

De acordo com a Folha de S. Paulo, Oliveira deve ser o candidato do partido na presidência do Senado. Porém, aliados garantem que ele tem negociado posições na Mesa Diretora com senadores e com o presidente Michel Temer.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.