Ex-ministro defende obra em piscina da Alvorada e critica PF

1

Um dos ex-ministros do governo Lula, Gilberto Carvalho, criticou as investigações da Polícia Federal sobre a reforma da piscina do Palácio da Alvorada em 2008, feita pela empreiteira Odebrecht, e defendeu a realização da obra.

No último domingo (13), a Polícia Federal informou que investiga uma obra na piscina da Alvorada realizada pela empreiteira sem contrato com o governo.

Os investigadores levantaram suspeitas após análises de e-mails trocados em 2008 por Marcelo Odebrecht, presidente da empreiteira na época, com outros executivos envolvidos na Lava Jato.

De acordo com o ex-ministro em entrevista à Folha de São Paulo, a colocação do piso da piscina foi feita somente dois anos depois da reforma original porque “não poderia ser qualquer pedra a ser colocada ali” e que a Odebrecht “se comprometeu diante do consórcio [de 2004]” a realizar a reforma.

Para o ex-ministro, a PF “faz todo o tipo de acusação sem o mínimo de cuidados de verificar os fatos” com o intuito de acusar o ex-presidente Lula”. “É uma guerra jurídica na qual a acusação não é mais importante, mas fazer a desconstrução da pessoa [Lula]”, completou.

você pode gostar também Mais do autor

1 comentário

  1. Luisk Diz

    Queridos!
    A palavra é radical: o ex-ministro não deve ter justificado a “obra da piscina”. Deve ter falado da reforma globla do Alvorada, feita por uma Associação de empresas, formal, e que reuniu 22 atores empresariais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.