FAZENDO DE TUDO: Temer exonera ministros para votarem a favor da PEC 241; CONFIRA!

4

O presidente Michel Temer exonerou dois dos seus ministros, para que eles possam votar e contribuir para aprovação da PEC do teto de gastos públicos. O peemedebista já havia dado a entender que não aceita ações contrárias à PEC. As exonerações de Bruno Araújo (Cidades) e Fernando Coelho Filho (Minas e Energia) foram publicadas na edição desta segunda-feira (10) no “Diário Oficial da União”.

De acordo com o portal G1, após a votação da PEC, os deputados voltarão para o ministério. Temer está desejoso de votar a proposta em primeiro turno já nesta segunda. Para virar lei, a proposta precisa contar o apoio de, pelo menos, 308 deputados e 49 senadores.

Neste domingo (9), Temer ofecereu um jantar para deputados da base no Palácio da Alvorada para pedir apoio à PEC. Ao todo, estavam presentes 215 parlamentares, com 31 esposas, e outras 33 pessoas, entre ministros e assessores do governo.

você pode gostar também Mais do autor

4 Comentários

  1. great site Diz

    I just want to tell you that I am just newbie to blogging and certainly loved this blog. Likely I’m likely to bookmark your site . You amazingly come with good article content. Thanks a bunch for sharing your web-site.

  2. Túlio Marcos Diz

    Vejam esta desgraça, e como esta PEC 241 vai diminuir os aumentos do salário mínimo de você trabalhador:

    Além de cortar investimentos em Saúde e Educação por 20 anos, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241 também vai permitir o congelamento do salário do funcionalismo público e o fim de ganhos reais do salário mínimo, funcionando como uma forma de punição para os órgãos e poderes que estourem os limites de seus orçamentos e que não se enquadrem regime fiscal do governo Michel Temer; “Mais uma vez penalizam o trabalhador, o funcionário público, aquele que ganha o salário mínimo.

    O governante não cumpre o seu papel e quem vai pagar a conta é quem mais precisa. Não tem nenhum cabimento”, afirma o líder do PT no Senado, Humberto Costa

    Pernambuco 247 – Além de cortar investimentos em Saúde e Educação por 20 anos, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241 também vai permitir o congelamento do salário do funcionalismo público e o fim de ganhos reais do salário mínimo. As medidas foram incorporadas à PEC pelo relator da medida e aliado do governo de Michel Temer (PMDB), o também peemedebista Darcísio Perondi!

    E funcionariam como uma forma de punição para os órgãos e poderes que estourem os limites de seus orçamentos e que não se enquadrem no novo regime fiscal de Temer.

    Se a proposta for aprovada, os servidores podem não ter nem sequer a reposição inflacionária garantida pela Constituição. “Isso é um absurdo. Mais uma vez penalizam o trabalhador, o funcionário público, aquele que ganha o salário mínimo.
    O governante não cumpre o seu papel e quem vai pagar a conta é quem mais precisa. Não tem nenhum cabimento”, afirmou o senador.

    O texto também prevê a criação de um mecanismo de Desvinculação das Receitas da União (DRU) de 30% da arrecadação, com validade até 31 de dezembro de 2036. “Não basta congelar investimentos e salários, tem que aprovar medida para que o governo Temer altere os recursos do orçamento como bem entender. Ele quer mais um cheque em branco à sua gestão. É inadmissível”, avaliou o líder.

    Para o senador é necessário, uma grande mobilização contra o projeto. “Temos que ir pras ruas, denunciar nas redes. Este projeto é um retrocesso. Vai acabar com investimentos e penalizar os mais pobres pelos maus gestores. Não vamos aceitar, vamos lutar até o fim contra essa proposta”, disse Humberto.

    *Com informações da Assessoria de Imprensa!
    http://falandoverdades.com.br/2016/10/10/veja-como-a-pec-241-vai-diminuir-os-aumentos-do-salario-minimo-de-voce-trabalhador/.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.