Marqueteiro de Temer que Marcela acusou de “baixo nível” no celular hackeado atacou Marta Suplicy

0

POR DIARIO DO CENTRO DO MUNDO – KIKO NOGUEIRA

O hacker que invadiu o celular de Marcela Temer, Silvonei José de Jesus, a chantageou ameaçando jogar o nome de Michel Temer “na lama” com um áudio.




“Achei que esse vídeo [sic] joga o nome de vosso marido na lama quando você disse que ele tem um marqueteiro que faz a parte baixo nível. Pensei em ganhar algo com isso”, diz a mensagem para Marcela.
Ela responde: “Quer negociar comigo? Isso é montagem. E aí, vai fazer o quê? Quer me encontrar? ”
Silvonei: “Sabe que não é montagem, não tem corte”.




Marcela: “Bandido, criminoso, minha vida é limpa e basta. Montagem, montagem, não tenho medo de você”.

O marqueteiro que fazia a “parte baixo nível do marido” é Arlon Viana.
Viana foi chefe do escritório de Temer em São Paulo e tesoureiro do PMDB paulista. Hoje, é assessor especial da presidência da República.

O caso foi investigado a toque de caixa por Alexandre de Moraes, que se tornou ministro da Justiça e ganhou uma indicação para o STF do patrão.

O áudio desapareceu do processo e Marcela pediu que reportagens sobre o caso fossem censuradas, utilizando um advogado da Casa Civil, ocupada por Padilha.

No ano passado, Arlon apareceu no noticiário.

Juntamente com outros amigos íntimos de Michel, ele articulou ataques a Marta Suplicy, candidata a prefeita de SP. Marta havia criticado a proposta de aumento da carga horária dos trabalhadores, que o governo dizia não ser oficial.

A página de Arlon Viana no Facebook trazia mensagens como: “A candidata Marta deturpa os fatos. O governo federal nunca disse que vai aumentar a carga horária do trabalhador”.

Outra: “Lamento que a candidata Marta tenha entrado nesse papo furado”.

Arlon Viana ainda previu: “Se voto útil for contra Marta, ela deverá terminar o primeiro turno em 4° lugar! Eu disse se for!!!!”.

Essa, é bom lembrar, é a parte visível de Arlon.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.