Moro não é juiz, é inimigo político de Lula, revela jornalista

5

EMIR SADER

A forma como atua, desde o começo, Moro contra o Lula, é a forma de atuar de um inimigo político. De um tucano, mais especificamente, porque ao mesmo tempo poupa completamente seus correligionários, a ponto que a própria FSP declara que Aécio não pode ser blindado como tem sido até agora. E a blindagem vem, antes de tudo, do Moro, que chegou a afirmar, cinicamente, nos EUA, que não tinha avançado nenhum procedimento contra os tucanos, porque nenhuma denúncia tinha chegado a ele. Porque da mesma forma que trata o Lula e os petistas como inimigos, trata os tucanos como seus correligionários.




Moro é um quadro político da direita, antenado com as linhas de ação dos EUA, como a revelação da reunião revelada pelo Wikileaks confirma com data e declarações explícitas de que se trata de uma guerra do império contra as forças populares da América Latina. Um quadro que se baseia nas teorias do Estado de exceção para, alegando que se vive uma situação excepcional, em que a corrupção permearia toda a história do país e que permitiria, por isso, atuar acima da lei, com formas excepcionais, a ponto de tentar impor aceitação legal formas de interrogatório que incluam até mesmo a tortura, com tal que se busque um objetivo considerado positivo.




As arbitrariedades das formas como acusa o Lula, da forma como atua contra o Lula, da maneira como trata o Lula – “nine”, conforme textos escritos por ele para seus comparsas -, as formas autoritárias como encara os processos do Lula, confirmam evidentemente de que não se trata de um juiz, com a imparcialidade que se espera de um juiz, mas de alguém interessado, acima de qualquer coisa, acima de qualquer preceito legal, em destruir politicamente o Lula.

A forma como tentou prender o Lula e levá-lo para seu feudo em Curitiba, há exatamente um ano atrás, sem nenhum fundamento jurídico, já demonstra que sua ação é para tentar desmoralizar publicamente a figura do Lula. As acusações, para as quais não encontra nenhuma testemunha, sobre o tal do tríplex ou o sítio do pedalinho, são ridículas. Considerar o Lula como réu das acusações do power point mais grotesco da história jurídica do pais, revela como Moro está disposto a passar por qualquer situação insustentável, com tanto de tentar condenar o Lula.

Ele se presta ao serviço que o golpe precisa para se consolidar: tirar, pelo tapetão, o Lula da disputa eleitoral. Porque sabem, ele e todos os outros membros da direita golpista brasileira, que o Lula é o presidente mais querido, de longe, pelos brasileiros, que sentem enorme saudade dele, e que ele é favorito para voltar a governar o país, caso o povo recupere o direito democrático de decidir quem deve ser o presidente do Brasil.

A tentativa de prender o Lula de forma arbitrária, a revelação indevidas das conversas do Lula com a Dilma e de conversas familiares da Dona Marisa com seus filhos, a aceitação de denúncias sem nenhum fundamento e com todas as testemunhas – inclusive as arroladas por ele – absolvendo o Lula, a presença em eventos políticos e em festas dos tucanos, com promiscuidade escandalosa – bastam para que Mora seja considerado incompetente para julgar o Lula. No entanto, ele extrai as delações que lhe interessam, monta o processo, acusa, se declara imparcial para tocar o processo, e quer julgar e condenar o Lula, para prestar serviço para seus comparsas tucanos e toda a direita golpista brasileira.

Moro é uma nova versão do Carlos Lacerda. Se vale de denúncias de corrupção, não para acabar com ela. Seus ganhos de marajá, por si só, já o desclassificariam para aparecer como justiceiro da moralidade. Tenta instrumentalizar as denúncias com objetivos políticos claros, de desqualificar o Lula e o PT, para abrir caminho para a consolidação do golpe.

É um personagem desprezível, incompatível com a democracia, preconceituoso contra o maior líder politico da história do Brasil, que quer se promover às custas da própria imagem popular do Lula. Deveria deixar a pantomima de juiz e se lançar diretamente à vida política e partidária. Mas tem pânico disso, porque sabe que em condições de disputa pública em igualdade de condições, Lula o destroçaria, o desmascararia, o colocaria no seu devido lugar. E ele é um covarde, que só pode encarar uma relação em situação de superioridade, valendo-se do arbítrio da sua posição atual. Dia 3 vai ter que baixar os olhos diante da presença e dos argumentos inquestionáveis do Lula e da presença moral do líder que os brasileiros desejam que volte a presidir o país. Quando da morte da Dona Marisa, Lula classificou, a ele e a seus comparsas, de facínoras. Sabe portanto o que Lula pensa dele, não terá condições de olhar nos olhos ao Lula.

você pode gostar também Mais do autor

5 Comentários

  1. jorge Diz

    Se nós tivéssemos um STF que não fosse partidarizado e que atuasse em nome da justiça, com certeza já teríamos um grupo enorme de políticos, de todos os partidos, encarcerados e devolvendo o dinheiro roubado dos cofres governamentais.

  2. Lília Borges de Souza Diz

    Tânia, por favor, me explique por que o Lula só fez merda, que merdas ele fez. Eu preciso saber!

    1. jorge Diz

      Se voce não sabe das falcatruas cometidas por lulla e todos os vermelhinhos é porque é uma alienada. Ah, e antes que voce venha com mimimi, os vermelhinhos permitiram que todos os outros partidos também roubassem.

    2. Roberto Romaro Diz

      .
      Lilia não vale a pena discutir com os papagaios da Globo, Veja, Folha e cia.
      Não adianta mostrar o que ocorreu nos 13 anos de governo Lula / Dilma porque eles só sabem repetir o que a velha e porca mídia divulga.
      .
      Existem 2 Brasis.
      .
      1. o Brasil da FGV, IBGE e IPEA que tirou 40 milhões da extrema pobreza.
      2. o Brasil da Folha, Veja e Globo onde tudo vai mal.
      É um direito de cada um escolher em quem acreditar !!!
      .
      Agora vamos examinar a evolução de alguns índices dos governos Lula / Dilma.
      .
      CREDITO RURAL
      ano 2002 – 358 bilhões
      ano 2014 – 2.869 bilhões
      Fonte: IPEA (Banco Central)
      .
      DESEMPREGO % MES DEZEMBRO
      ano 2002.- 10,5
      ano 2015. – 6,9
      Fonte IBGE (PME)
      .
      DIVIDA PUBLICA em % do PIB
      ano 2002 – 60 %
      ano 2015 – 36 % ;
      Fonte: IPEA (BANCO CENTRAL)
      .
      FALENCIAS REQUERIDAS em numero
      ano 2002 – 19.891
      ano 2015 – 1.783
      Fonte: SERASA
      .
      IDH
      ano 2000 – 0,669
      ano 2005 – 0,699
      ano 2014 – 0,755
      Fonte: ONU
      .
      INFLAÇÃO .
      ano 2002 – 12,53%
      ano 2015 – 10,67%
      Fonte IPEA
      .
      PIB em bilhões de reais
      ano 2002 – 1.488
      ano 2015 – 5.929
      Fonte: BANCO CENTRAL (IPEA)
      .
      RESERVAS CAMBIAIS em bilhões de dolares (Reservas internacionais)
      ano 2002 – 38
      ano 2015 – 368
      Fonte: IPEA e BANCO MUNDIAL
      .
      SALARIO MINIMO em reais
      ano 2002. – 200,00
      ano 2015. – 788,00
      Fonte: IPEA
      .
      TAXA DE JUROS Selic Copom
      ano 2002 – 25,00 %
      ano 2015 – 14,25 %
      Fonte: IPEA
      .
      TAXA DE POBREZA (% de pobres)
      ano 2002 – 34 %
      ano 2014 – 13 %
      Fonte: IPEA
      .
      UNIVERSITARIOS no pais em numeros
      ano 2002 – 3,5 milhões
      ano 2014 – 7,3 milhões
      fonte: ANDIFES
      .
      VENDAS REAIS NO VAREJO MES DEZEMBRO (indice)
      Vendas reais no varejo – índice (média 2011 = 100)
      ano 2002 – 73
      ano 2014 – 150
      Fonte: IPEA
      .
      EXPORTAÇÕES INDUSTRIAS
      manufaturados + semi em bilhões de dolares
      ano 2002 – 42
      ano 2014 – 109
      Fonte: IPEA (FUNCEX)
      .
      BOLSA DE VALORES DE SP em pontos
      ano 2002 – 11.268
      ano 2015 – 43.349
      Fonte; IBOVESPA
      .
      EXPORTAÇÕES em bilhões de dolares
      ano 2002 – 60
      ano 2015 – 191
      Fonte: IPEA
      .
      EXPECTATIVA DE VIDA em anos
      ano 2002 – 71,0 anos
      ano 2011 – 73,4 anos
      ano 2014 – 74,9 anos
      Fonte BANCO MUNDIAL
      .
      SAUDE em bilhões de reais
      ano 2002 – 28 bi
      ano 2015 – 109 bi
      Fonte: ORÇAMENTO FEDERAL
      .
      EDUCAÇÃO em bilhões de reais
      ano 2002 – 17 bi
      ano 2015 – 103 bi
      Fonte: ORÇAMENTO FEDERAL
      .
      POLICIA FEDERAL em bilhões de reais
      ano 2002 – 1,5 bi
      ano 2014 – 4,8 bi
      Fonte: ORÇAMENTO FEDERAL
      .
      INVESTIMENTOS EXTERNOS em bilhões de dolares
      ano 2002 – 16 bi
      ano 2015 – 65 bi
      Fonte: IPEA
      .
      ENERGIA ELETRICA (Capacidade em GigaWatt)
      ano 2002 – 80 GW
      ano 2015 – 133 GW
      Fonte: IPEA
      .
      PETRÓLEO (produção em milhões de barris diários)
      ano 2002 – 1,5
      ano 2015 – 2,5
      Fonte: Petrobrás
      .
      SAFRA AGRICOLA em milhões de tonelada
      ano 2002 – 96
      ano 2015 – 210
      Fonte: IPEA
      .
      RISCO-BRASIL (INDICE EMBI – ultimo dia do ano)
      ano 2002 – 1.446
      ano 2015 – 523
      Fonte: IPEA
      .
      ECONOMIA MUNDIAL
      ano 2002 – 14a. economia mundial
      ano 2015 – 7a. economia mundial
      Fonte: BANCO MUNDIAL
      .

  3. Tania Diz

    Nossa! esse jornalista é um Petista roxo! O lula é um anjo de candura….imagina…!!!O povo quer o Juiz Moro como Presidente. Lula como presidente é retrocesso aff!!!! ja deu….13 anos no poder só fez merda!.
    Aceita, que doi menos…(Lula é retrocesso) Só avisando: não tenho partido politico. Torço pelo povo brasileiro tá.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.