MORO SEM LIMITES: Moro grita e se descontrola em audiência e ‘pede’ para delatarem Lula; VEJA!

17

JORNAL GGN

Em fase de audiências de testemunhas, o juiz Sérgio Moro, da Vara Federal de Curitiba, ouviu nesta segunda-feira (13) outros depoentes do caso do triplex do Guarujá. A exemplo do que ocorreu até agora, todas as testemunhas desmontaram a denúncia da Lava Jato contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.




A Moro, a defesa de Lula afirmou que o questionário ao ex-presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, eram “perguntas de um inquisidor, e não as perguntas de um juiz”. Os advogados interromperam o magistrando quando ele estava induzindo a testemunha a afirmar que a escolha da diretoria internacional da estatal, em 2008, foi uma indicação política. Mas Gabrielli apenas afirmou que foi uma decisão do Conselho Administrativo e que lá não se discutia questões partidárias.




A atuação de Moro teve início quando Gabrielli negava as teses dos investigadores da Lava Jato de Lula teria influência no esquema de corrupção. Contou que a uma reestruturação já estava sendo pensada na Petrobras e que ficou sabendo que a indicação de Jorge Zelada por Nestor Cerveró era do PMDB apenas por meio da imprensa. Mas Moro insistiu:

Advogado: Há um limite excelência.
Moro: Eu estou fazendo as perguntas.
Advogado: Vossa excelência está insistindo.
Moro: Eu estou fazendo as perguntas, doutor. Não estou induzindo a testemunha.
Advogado: É a quinta pergunta. Ele já respondeu.
Moro: Eu ouvi pacientemente as perguntas da defesa e do Ministério Público, eu estou fazendo as minhas perguntas. Certo?
Advogado: Mas as suas perguntas são as perguntas de um inquisidor, e não as perguntas de um juiz.
Moro: Doutor, respeite o Juízo.
Advogado: Vossa excelência respeite então a ordem processual.
Moro: respeite o juízo.

Em seu relato, o ex-presidente da estatal falou sobre a construção da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, e disse que as conversas que teve com Lula foram “sempre no plano da importância da Petrobras para o Brasil”, com o objetivo de “ter a melhor gestão possível para alcançar os objetivos definidos”.
Ressaltou o governo do ex-presidente para o avanço econômico da companhia: “afirmou que a Petrobras teve um crescimento exponencial durante o governo Lula e que a Laja Jato comprometeu a operação e a saúde financeira da empresa. Afirmou que a companhia, após a venda das ações em 2000, apurou seus mecanismos de controle, dispondo de um Conselho de Administração, auditoria interna e externa, ouvidoria e segurança interna”, relatou em nota a defesa de Lula.
Gabrielli também negou que o ex-diretor de abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, tenha acordado com o ex-presidente Lula em desvios de valores. “[Paulo Roberto Costa] não demonstrava nenhum comportamento que ele veio a confessar. Era uma pessoa pacata, cumpridora de seus deveres e não demonstrava nenhum comportamento ilícito, como veio a confessar”, disse.
A mesma manifestação foi em relação a Nestor Cerveró: “Acho que ele dificilmente teria acesso ao Lula. Nunca mencionou nenhum contato com Lula”, disse Gabrielli, que repetiu as mesmas palavras sobre uma relação de Pedro Barusco e o ex-presidente. Por fim, ao mencionar sobre influências políticas na escolha de diretores da Petrobras, o ex-presidente da companhia citou que isso ocorre desde a fundação da empresa, em 1953.
Além de Gabrielli, também prestaram depoimento o ex-ministro de relações institucionais do governo Lula, Jaques Wagner. Ele detalhou sua atuação na equipe ministerial da gestão petista e disse desconhecer origens ilícitas para a suposta manutenção de Lula de sua base parlamentar, como sustentam os investigadores no processo.

“À exemplo do ex-Presidente Fernando Henrique Cardoso (9/2), Gabrielli e Wagner, em seus depoimentos, mostraram que a ampliação da base aliada parlamentar no governo Lula seguiu exatamente os mesmos parâmetros de outros governos”, narraram os advogados de Lula.
Do lado da OAS, foram ouvidas testemunhas do ex-presidente da área de Investimentos, Fabio Yonamine, que também é réu na mesma ação penal. O administrador de empresas da construtora, Daniel Cardoso Gonzalez, disse que “nunca presenciou nada do tipo” sobre o triplex ou a reforma que supostamente era destinada a Lula em troca de favores.
O advogado Adriano Cláudio Pires Ribeiro, da área jurídica da construtora de 2007 a 2013, ainda negou saber que um triplex no Guarujá seria entregue a Lula por troca de favores ou vantagens indevidas. Tendo atuado no setor, detalhou toda a operação financeira feita pela OAS para assumir os empreendimentos da falida Bancoop, com análises de viabilidade jurídica, as possibilidades de rentabilidade da construtora.
Também desmontou toda a denúncia contra Lula, ao afirmar que a falecida esposa de Lula, Dona Marisa, não optou pelo empreendimento, e que à OAS essa escolha não interferia, uma vez que já havia preenchido 90% de consentimento dos demais compradores, garantindo assim a sustentabilidade da construção do edifício. Confirmou que a relação dos cooperados era com a Bancoop e não com a OAS, podendo receber o dinheiro investido de volta.

“Esse depoimento se soma a outros já prestados para mostrar que é fantasiosa a acusação do Ministério Público Federal de que D. Marisa teria comprado uma cota da Bancoop, em 2005, já sabendo que a OAS iria assumir o empreendimento Mar Cantabrico (atual Solaris), em 2009, e iria lhe entregar uma unidade diversa daquela relacionada à sua cota e às contribuições por ela realizadas”, informou a defesa de Lula em nota.
Outra testemunha, o engenheiro da OAS empreendimentos desde 2010, Genésio da Silva Paraíso, e que cuidou dos pagamentos à Talento – empresa que fez a reforma no apartamento 164-A, apontado pela Lava Jato como do ex-presidente e da ex-primeira-dama -, disse que o contrato foi de procedimento padrão, sem irregularidades.
Genésio confirmou que as reformas foram feitas quando o ex-presidente surgiu como possível cliente do empreendimento, mas negou que ocorreram com ilegalidades. Também afirmou nunca ter ouvido falar de um caixa geral de propinas na OAS, destinada a isso.

você pode gostar também Mais do autor

17 Comentários

  1. Luiza Diz

    Um juiz tem ser neutro, imparcial, não é o comportamento do sr. Moro. Mais parece um promotor, aquele que acusa. Isto é um resquício de um sistema jurídico português inquisitorial em que o juiz que preside o inquèrito é o mesmo que julga o caso. Isso não é mais aceito pelos países mais civilizados como todas da UE, inclusive Portugal. Moro não pode julgar, pois revela sua preocupação em culpar ao interrogar.

  2. laura oliveira dos santos Diz

    Senhor Tango ,quem já assistiu uma audiência,sabe que as “falas” são acaloradas, e quando escritas , não dá para sentir isso,mas todas as vezes que um juiz é interpelado ele fica furioso,e chega a exaltar se , eles estão acostumados ,com advogados lagartixas, que arrastam se perante um juiz,quando encontram um advogado de verdade dá gritos sim!

  3. Justino Diz

    Santo Deus! Que site é esse? Para quer mentir e enganar os petista, quando o depoimento do ex-presidente da Petrobrás Sérgio Gabrielli está no YouTube, do comer ao fim, divididos em 3 partes. Isso só pode ser lavagem cerebral. Veja bem, aqui na Bahia o senhor Sérgio Gabrielli não vale um tostão, mente, engana e é tido pelos baianos como corrupto e ladrão, não sei por que mas é a verdade, talvez tenha sido por seu nome aparecer nas investigação da Operação Lava Jato, mas tudo bem Quem vai dizer se ele é corrupto e a justiça. Eu particularmente não acredito em nada que foi dito por esse senhor, não custa lembrar que ele é do PR e faz parte do governo da Bahia.

    1. Roberto Vital Anau Diz

      Eu não acredito em uma paavra dita pelo senhor Justino. E então? Que força isso tem? Nem a sua, nem a minha descrença acrescentam NADA! O que vale são os testemunhos. E aqui eles estão retratados CORRETAMENTE. Por que tudo que contraria seus preconceitos tem que ter tachado de lavagem cerebral?

    2. Marcelo Soares Diz

      So lamento o seu pré conceito…Dagobol e Moro acusaram Lula de ser chefe de uma guerrilha que desviou bilhões do erário, então, apresentam as convicções de que Lula teria receber um triplex, um sitio, um terreno, um crucifixo, um curso pro filho do Lula… Pera aí meu amigo! Quem é louco, tapado aqui! Então Moro faz as oitivas das testemunhas de acusação e nenhuma testemunha confirmou as conviccoes do Moro. Acha mesmo que mesmo com todas essas investigações: fizeram um limpa no apartamento do Lula, no Instituto Lula, no apartamento e na empresa do filho do Lula e não encontraram uma conta milionária na Suíça, não encontraram um helicóptero cheio de cocaína, não encontraram o nome de Lula na lista de Furnas e na ODEBRECH, que eu saiba as única provas são uma caixa de isopor, um barco de lata e dois pedalinhos.
      O medo de Moro, da Rede Globo, da Folha, Veja, PSDB, é que Lula dispute a presidência em 2018 e socorrer os brasileiros mais pobres das injustiças sociais que esses governos de DIREITA nem querem saber se tem gente morrendo de fome.

  4. yoman bittencourt Diz

    ..moro é useiro e vezeiro em “julgar” com parcialidade.Não pode ser juiz sério,é uma piada..só isto!

  5. verusca oliveira Diz

    a justi$$a sentada no banco dos réus. A justi$$a brasileira mostrando a cara feia, fazendo o que sempre fez, justiça comas próprias mãos, as mãos dos ricos, e pior é ver aqui um bando de pobre, defendendo esse filho da puta de 1,99 chamado moro.

  6. Justo Diz

    Vejam o vídeo e tirem suas conclusões… se achar que ele se descontrolou, vc tem sérios problemas mentais

  7. Flamenguista Diz

    Este cara é sem comentários…

  8. Ileide Oliveira Diz

    A petezada continua mentindo para os alienados e os que nao tem informacao original. Tomem vergonha na cara!

    1. Joao Francisco de Paula. Diz

      Ileide, oliveira, alienada e vc, e uma coxinha, das mais alienadas, preste atenção; fazem sete anos que investigam o lula, se nao provaram nada, e por dois motivos, ou nao existe nada a provar, ou, porque sao incompetentes ao extremo. que saber mais tome vergonha na cara vc ta bom?

  9. Tango Romeo Diz

    Ué, cadê os gritos, o descontrole e o pedido para delatarem o Lula? O texto não fala absolutamente nada sobre isso. Deve ser porque é mentira. Interessante essa estratégia: contam uma mentira no título e depois colam um texto longo que os otários preguiçosos não irão ler para confirmar a informação. Aí eles leem o título mentiroso e depois ficam repetindo a mentira como idiotas que são. Ótima estratégia. E antes que alguém venha me atacar, apenas aponte no texto a parte que fala sobre o que foi dito no título.

  10. josé francisco Diz

    Ele está desesperado para prender o Lula, para satisfazer A mídia, especialmente a globo e ganhar muitos prêmios como sendo o herói da nação com seus julgamentos seletivos.

  11. Oswaldo de Toledo de Carvalho Diz

    Na NATUREZA, dos processos, testemunhos e provas das falcatruas do LULA, DILMA e de todo e qualquer petista, ou delinquentes vindos dos quintos dos infernos à PETROBRAS, aos inquéritos, sítios, fazendas, “triplex”, BNDES, depósitos de milhões de euros em Portugal,- NADA SE CRIA, NADA SE PERDE, TUDO SE TRANSFORMA.
    e como se transforma. (Em mentiras.)- (no STF).

    1. marcia julita f dos santos Diz

      SÉRGIO MORO É LACAIO DO PSDB QUE QUER PRENDER LULA DE QUALQUER JEITO SEM PROVAS E SE DESESPERA MAS NÃO TEM AS MESMAS INICIATIVAS,QUANDO SE TRATA DE CUNHA E SUA MULHER,ABASTECIDO DE PROVAS CONTRA ELES.SE FAZ DE CEGO PARA AÉCIO COM VÁRIAS DELAÇÕES,SERRA COM 23 MILHÕES,TEMER COM 11 MILHÕES MAS QUER PEGAR LULA COM UM PEDALINHO,UM SÍTIO E UM APARTAMENTO DE POBRE.KKKKKK

  12. Carlos Tramontina Diz

    Eu queria escutar o fdp e não ver o que vocês escreveram…

    1. Jorge Mendes Diz

      Ele proibiu de gravar a audiência para não virem a parcialidade dele, se bem que isso é mais loucura e fixação

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.