PETROBRÁS DESMONTADA: Temer entrega Petrobrás a estrangeiros e prejuízo chegará a 27 bilhões

4

Por Fernando Brito, editor do Tijolaço

O gráfico aí de cima é adaptado do Valor, edição de hoje.

É a estimativa de quanto as multinacionais tirarão a mais de petróleo no Brasil ao final de 2017.

410 mil barris por dia, além dos 460 mil que tiram hoje, calculados ao preço de hoje do Brent, US$ 56,24, e com o dólar a R$ 3,23.

Em um dia, R$ 71 milhões. Em um ano, R$ 27,2 bilhões. Nos trinta anos de exploração de um campo, mesmo com a queda da produção média a 50%, mais de R$ 400 bilhões.

Mais que dobram sua participação e chegam a perto de 30% de todo o óleo produzido no Brasil, o dobro do que tinham ao final de 2015, enquanto a Petrobras permanece estagnada, praticamente.

Isso sem terem descoberto um mísero barril de petróleo: é prato feito, pronto, servido de bandeja.

Porque a exploração de um campo de petróleo toma cinco, seis, sete anos ou mais e eles chegaram agora.

Nem mesmo nos investimentos para tirar o tesouro vão deixar alguma coisa aqui, porque a política de conteúdo nacional está sendo demolida, inclusive nos investimentos da própria Petrobras.

Há uma história que conta que um perigoso “comunista” norte-americano, Abraham Lincoln, um dos líderes da explosão de progresso nos EUA com a política de expansão das ferrovias, ouviu de alguns técnicos que era melhor comprar trilhos na Inglaterra, que os vendia a 4 dólares, enquanto produzi-los localmente custaria 5. Lincoln respondeu que se custassem 7 dólares, ainda assim valeria a pena fazê-los lá mesmo: “vamos aprender a fazer bem e logo estaremos vendendo para o mundo inteiro”.

Quem acha que a Guerra da Secessão americana aconteceu só por conta da escravatura, engana-se: a briga começou pela política tarifária protecionista dos republicanos. Aliás, antes de ser republicano, Lincoln era whig, um grupo partidário com posições protecionistas e e modernizadoras.

Mas aqui proteger a indústria e a riqueza brasileiras é coisa de “esquerdopata”.

Não é uma política de parceria e cooperação com as estrangeiras, como seria adequado, remunerando com lucros os investimentos feitos aqui, é o abocanhamento daquilo que a Petrobras, com seu conhecimento e nosso dinheiro, descobriu, sondou, perfurou e colocou em condições de produzir.

É navio, sonda, tubos, equipamentos e tudo o mais comprados lá fora, emprego lá para fora, dinheiro lá para fora.

É isso, em números incontestáveis, os que os vendilhões deste país estão fazendo. Os bilhões da Lava Jato são um grão de areia.

E eles estão só começando, se não os pararmos.

você pode gostar também Mais do autor

4 Comentários

  1. toninho Diz

    Procure se informar mais Beto, está em todas as mídias, ou você só se informa pela globo e revista veja, se sim fique esperto pois estão ti enganando.

  2. Raimindo Moura Diz

    Como eu disse: O Brasil está nas mãos do crime organizado. Nacional e internacional.
    PSDB, PMDB, DEM, Moro, Gilmar Mendes, Globo, Veja, Folha, PCC, são apenas exemplos de grupos ou indivíduos criminosos que apoiaram o golpe a nível nacional.
    A nível internacional a coisa deve ser muito pior pois os próprios interesses sionistas estão envolvidos.
    Enquanto no Oriente Mêdio os EUA tem Al Nuzra, Isis, Rebeldes Moderados, Exército Livre Sírio, aqui eles tem bancadas de mercenários neoliberais no Congresso, no STF, na Policia Federal, a grande mídia, etc, todos empenhados em semear o caos no Brasil enquanto desmontam o país entregam tudo de valor para os estrangeiros.
    Enessa hors eu volto a perguntar: onde estão nossos militares??? Por que não gazem nada para impedir tamanha invasão americana???

    1. Ricardo Staack Diz

      Muito bom!

  3. Beto Diz

    Que editorial mal escrito. Não sou a favor e nem contra o Temer, sou a favor do Brasil. Viu o título do artigo? Acho que não tem nada a ver com o que escreveu. Ele entregou quando? Pra quem? Será que não foi o governo anterior que fez merda?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.