PROCESSO DE CUNHA: ‘Não soube de assuntos do doutor Cunha na Petrobras’, diz Mantega; CONFIRA!

0

O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega afirmou nesta quarta-feira, 23, ao juiz federal Sérgio Moro que na época em que presidiu o Conselho de Administração da Petrobras – entre abril de 2010 e março de 2015 – “não tomou conhecimento de nenhum assunto (de interesse) do doutor Eduardo Cunha” na estatal petrolífera.

Mantega depôs como testemunha de defesa do ex-presidente da Câmara, preso na Operação Lava Jato por ordem de Moro. O ex-deputado do PMDB também arrolou para sua defesa o presidente Michel Temer, que vai depor por escrito.

O ex-presidente da Câmara é réu em ação penal por corrupção e lavagem de dinheiro. Ele teria recebido propinas em um negócio da Petrobras relativo à compra do campo de Benin, na África, em 2011.

O depoimento de Mantega ocorreu por vídeoconferência. O ex-ministro depôs em uma sala da Justiça Federal em São Paulo. O juiz Moro estava no prédio da Justiça Federal em Curitiba, sua base e da Lava Jato.

Um dos advogados de Cunha, o criminalista Marlos Arns, perguntou a Mantega, inicialmente, sobre a aquisição, pela Petrobrás, do bloco de Benin, e se ele teve conhecimento de como se realizou o negócio.

“Sim, foi para avaliação do Conselho de Administração em janeiro de 2011. A Diretoria Executiva fez uma proposta para que houvesse aquisição de 50% do bloco 4 na República de Benin”, respondeu o ex-ministro. “Como de costume a Diretoria Executiva apresenta a proposta para o Conselho de Administração, faz ponderações, apresenta os dados. Depois, o Conselho de Administração discute, tira as dúvidas. Aprovou essa aquisição.”

O advogado indagou se “foi uma aprovação tranquila ou se houve divergências”.

“Não me recordo especificamente, mas foi aprovada por unanimidade”, respondeu Mantega. “Sempre há uma discussão porque o Conselho de Administração questiona todas as compras e vendas, o que é normal. Ao final, vota-se.”

Em seguida, o advogado perguntou se ele “tinha conhecimento da participação do sr. Eduardo Cunha”.

“Não tenho conhecimento de nenhuma participação do sr. Eduardo Cunha”, respondeu o ex-ministro.

Mantega foi questionado, ainda, se determinou alguma auditoria ou criou comissão de apuração sobre a compra de Benin. “Existe auditoria normal da Petrobras, tem o comitê de auditoria que audita todas as operações. Não houve nenhuma auditoria específica sobre este projeto.”

O advogado do ex-presidente da Câmara insistiu. “Durante seu período no Conselho da Petrobras tomou conhecimento de alguma participação do sr. Eduardo Cunha em qualquer assunto relacionado à Petrobras?”

Guido Mantega disse. “Não, durante meu período não tomei conhecimento de nenhum assunto do doutor Eduardo Cunha.”

Com informações do Estadão Conteúdo.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.