PT estuda lançar Jaques Wagner, Cardozo, Berzoini e Padilha para o parlamento em 2018; ENTENDA!

4

Depois das eleições municipais derrocadas e temendo os efeitos de sua crise de imagem sobre a disputa de 2018, o Partido dos Trabalhadores (PT) já fala em lançar figurões do partido à Câmara.

Segundo a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, a sigla que eleger uma bancada mínima que garanta influência política e repasses mais substanciosos do fundo partidário. Em outra frente, petistas passam a defender que se abandone uma bandeira histórica do partido na reforma política, o voto em lista fechada, por medo de o eleitor se recusar a votar no 13.

Nomes como os dos ex-ministros José Eduardo Cardozo, Jaques Wagner, Alexandre Padilha e Ricardo Berzoini devem ser projetados como candidatos em 2018 com o objetivo de fortalecer a legenda.

Luiz Marinho, que deixa a Prefeitura de São Bernardo do Campo sem eleger o sucessor, também é citado como opção do PT ao Congresso Nacional.

Até setembro, o PT recebeu R$ 73,5 milhões do fundo partidário, um dos três maiores repasses. O volume deve cair exponencialmente se não eleger número expressivo de deputados federais.

Dirigentes mais pessimistas do PT, PC do B e PSOL fazem previsão que a bancada federal desses partidos caia de 83 eleitos em 2014 para 40 parlamentares na Câmara daqui a dois anos.

você pode gostar também Mais do autor

4 Comentários

  1. Francisco das Chagas Freire Diz

    A profecia de Joelmir foi realizada…
    O PT é um partido que começou com presos políticos e
    Terminou com políticos presos!

  2. Japero Montero Diz

    Q melda! Nao seria melhor começar uma renovação em vez de insistir com quem levou o partido para o buraco?

  3. Cesar nardi Diz

    LANÇAR JAQUES VAGNER, CARDOZO, BERZOINI, PADILHA, QUEM É QUE VAI VOTAR NESTES PETRALHAS? ISTO SE ATÉ LÁ ELES NÃO FOREM PRESOS EM CURITIBA, PETRALHADA VAGABUNDA, VOCÊS ACABARAM DE SEREM EXPULSOS NO BRASIL INTEIRO, DO OIAPOQUE, AO CHUÍ, PELAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS, VOCES ESTÃO TOTALMENTE FORA DA REALIDADE, SÃO UNS RETARDADOS MESMO, E VAGABUNDOS.

  4. Jeronimo José O. de matos Diz

    O mal do PT foi tornar-se um partido unicamente eleitoreiro, preocupado com o poder. O partido rasgou sua plataforma, cuspiu no estatutos e limpou as nádegas com o manifesto.
    Após algumas vitórias eleitorais, uma elite partidária, autocrática r mal intencionada surgiu, afastou o trabalhador do partido acabando com os núcleos de base, os diretórios, e implantou um poder decisório de cúpula, e dane-se os princípios.
    Tudo indique que esse velhos caciques querem continuar com as mesmas práticas e atitudes, com os mesmos vícios e postura. Se assim for será o fim do PT, pois o resultado do VI Congresso do partido será um grande racha, que pode ensejar o surgimento de NPT (Novo Partido dos Trabalhador), criado pela base.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.