Temer sobre Cunha, “Não interfere em nada”; ENTENDA!

0

O presidente Michel Temer chega a Brasília nesta quinta-feira (20) com a ordem para sua equipe de não deixar que a prisão de Eduardo Cunha atrapalhe a rotina de trabalho dos ministérios e venha a passar a imagem de paralisia nas atividades do governo.

Segundo assessores, Temer avalia que o governo precisa dar demonstrações de força nos próximos dias, o que inclui aprovar no início da próxima semana o teto dos gastos públicos em segundo turno na Câmara dos Deputados, para sinalizar que “nada muda” e a “vida segue normalmente”.

O presidente já orientou sua equipe mais próxima a mobilizar a base aliada para garantir quorum elevado na Câmara na segunda-feira (24) e, com isso, assegurar a aprovação da proposta de emenda constitucional que cria o teto com um placar elevado.

A meta do governo é tentar obter mais votos do que na votação em primeiro turno, quando a medida foi aprovada com o apoio de 366 deputados.

Temer foi informado da prisão de Eduardo Cunha na volta de sua viagem ao Japão, de onde saiu na quarta-feira (19) antes de a Polícia Federal prender o ex-presidente da Câmara.

Assessores presidenciais reconhecem que a prisão do ex-presidente da Câmara dos Deputados gera “apreensão” no Palácio do Planalto, mas dizem que isto não pode alterar o “ânimo” do governo num momento fundamental de aprovação de medidas que vão permitir a retomada do crescimento da economia.

Antes mesmo de ser preso, Eduardo Cunha já vinha mandando recados para o Palácio do Planalto, levantando suspeitas sobre o secretário-executivo do Programa de Parcerias do Investimento, Moreira Franco, um dos mais próximos assessores de Michel Temer.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.