Temer tenta mudar Ministros do TSE para se livrar de cassação

3

247 – Diante dos sinais feitos pelo ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Herman Benjamin, relator da ação, de que não pretende separar as contas de chapa que elegeu Dilma Rousseff e Michel Temer, a defesa do peemedebista conta a mudança na formação do tribunal para evitar sua cassação.

A estratégia, após o relatório do ministro ser apresentado, é protelar ao máximo o julgamento da ação até que o governo tenha maioria na Corte. A decisão de pautar a matéria cabe ao presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, que pode adiar o prazo pelo tempo que julgar necessário.




Atualmente, segundo análise do Valor Econômico desta sexta-feira 11, o governo conta de forma segura com dois dos sete votos do colegiado: Gilmar Mendes e Luiz Fux. O ministro Napoleão Nunes Maia Filho, último a ingressar na corte, poderia vir a compor com a defesa em função de sua decisões mais brandas em casos envolvendo agentes públicos.

Um voto considerado difícil, além do de Herman Benjamim, é o da ministra Rosa Weber. Já os votos de Henrique Neves e Luciana Lóssio são considerados desconhecidos, e é neles que a defesa de Temer deposita as esperanças favoráveis ao peemedebista.

O mandato de Neves no TSE expira em abril do próximo ano, enquanto o de Luciana termina em maio. Ambos chegaram ao cargo por meio da cota pertencente à advocacia. A defesa trabalha com a possibilidade de estas vagas serem ocupadas por ministros favoráveis à separação das contas da campanha que elegeu Dilma e Temer em 2014.

você pode gostar também Mais do autor

3 Comentários

  1. Maria Diz

    Luciana Lossio é advogada da Dilma, disfarçada de ministra.

  2. VALTER RUBENS Diz

    Este temer não deveria estar ai,pois ele é a continuação aperfeiçoada de lula e dilma.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.