CRIME CONTRA O BRASIL: Temer queima as reservas deixadas por Lula

Sob o comando de Ilan Goldfajn, o Banco Central anunciou nesta segunda-feira (25) que vai começar a usar dinheiro das reservas internacionais do Brasil, atualmente em US$ 382,5 bilhões, e acumuladas durantes dos governo Lula e Dilma Rousseff, na tentativa de conter a alta do dólar.

O BC vai vender a moeda americana diretamente no mercado, em vez de fazer uma venda futura, como fazia até agora. Primeira venda será de US$ 3 bilhões.

Relacionadas

Na prática, o BC quer aumentar a quantidade da moeda norte-americana circulando e, com isso, conter a sua alta. Trata-se da lei da oferta e da procura. Se há mais dólar disponível na economia, o seu preço tende a ser menor.

Nesta segunda-feira, a instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) continuam reduzindo a projeção de crescimento da economia e aumentando a estimativa para a inflação. Projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu de 3,88% para 4% neste ano. Projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) passou de 1,76% para 1,55% na oitava redução seguida.

Já sobre o dólar, a previsão dos economistas para a cotação passou de R$ 3,63 para R$ 3,65 no fim deste ano, e permanece em R$ 3,60 para o fim de 2019.

você pode gostar também Mais do autor