Damous e Pimenta cogitam ir ao STJ contra Moro por prevaricação

Os deputados federais Wadih Damous e Paulo Pimenta afirmaram que o PT provavelmente recorrerá ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) contra a decisão do presidente do TRF-4, Thompson Flores. Para os deputados, o fato de Moro se manifestar caracteriza ‘prevaricação’ e pode contaminar mais ainda um processo já repleto de abusos e cerceamentos de defesa.

Leia trechos das declarações dos deputados compiladas pelo Portal Uol:

Relacionadas

“Não há precedente no Brasil de algo parecido. Em qualquer democracia do mundo, não se com concebe um juiz não respeitar uma ordem superior”, reclamou Damous. “Essa é mais uma ilegalidade de tantas cometidas pela Lava Jato. Isso cria uma instabilidade no país”. “Isso serviu para mostrar que Lula não é mais um preso político, mas um sequestrado político. E que Moro é menos que um juiz, é mais um capitão do mato”, criticou. Damous afirmou que os advogados do ex-presidente se reunirão para avaliar medidas que serão tomadas, mas, indagado sobre onde isso deve ser feito, resumiu: “Provavelmente vamos ao STJ”.

Já Pimenta defendeu que Moro, Gebran e Thompson não podem ser julgadores da situação de Lula. “Causou indignação, mas não surpresa, a decisão de Tompson. Vamos à justiça – mas os advogados vão se reunir e ver que medidas tomar”, disse. Pimenta acusou o “estado de exceção policial” que as decisões de hoje contrárias à soltura simbolizaram e definiu: “A repercussão vai muito além das fronteiras do Brasil”.

CLICK POLÍTICA com informações de brasil247

você pode gostar também Mais do autor