DESESPERADA COM PESQUISA? Dodge pede para manter Lula na cadeia e livra Padilha de crime ambiental SAIBA!

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, enviou ao STF (Supremo Tribunal Federal), nesta terça (31), uma das manifestações mais duras que já fez contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado no caso do tríplex de Guarujá (SP) e preso em Curitiba desde abril.

Na peça, Dodge expôs os motivos que, para ela, justificam a alta pena imposta pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), de 12 anos e um mês de prisão. Ela afirmou que a dosimetria (o tamanho da pena) não está sujeita a critérios puramente matemáticos, e que cumpre ao juiz “definir o quanto é necessário para a correta prevenção e reprovação do delito, conforme o grau de reprovabilidade da conduta do réu”.

Dodge também rebateu argumentos da defesa como o de que não houve um ato de ofício (uma atuação de Lula como presidente) em troca do recebimento do tríplex -para ela, Lula orquestrou o esquema criminoso na Petrobras, indicando e mantendo diretores corruptos.

Relacionadas

Na opinião de vários observadores políticos, a Procuradora Geral da República, estaria fomentando ódio e desespero, com o avanço do ex-presidente Lula na classe média, segundo pesquisa Vox Populi, onde o ex-presidente condenado sem provas, em um verdadeiro tribunal de exceção, se encontra liderando pesquisa com 41%.

Dodge pediu por outro lado, arquivamento de processo contra o ministro Eliseu Padilha por crime ambiental, alegando prescrição do delito.

Dodge vem sendo escrachada nas redes sociais, pois na opinião de internautas a mesma estaria a serviço do golpe.

você pode gostar também Mais do autor