DETONANDO! “Perversão pessoal” move prisões da Lava Jato em Curitiba, dispara Gilmar Mendes

Uma fala do Ministro Gilmar Mendes repercute nas redes sociais de forma bastante consistente. Em um trecho do voto do magistrado do STF quando a corte analisava o HC de Antônio Palocci, Gilmar disse que a Lava Jato prendia “para satisfazer uma espécie de perversão pessoal”.

O Ministro vem sendo elogiado pela a sua postura corajosa num enfrentamento histórico contra o autoritarismo de Curitiba, que tem como personagem principal, o juiz Sérgio Moro, apoiado pela a Rede Globo de Televisão.

Relacionadas

Gilmar Mendes foi enfático ao afirmar que o STF não poderia “chancelar” decisões sem fundamento, perversas, contra idosos de mais de oitenta anos de idade.

O ministro é visto como o “pilar” que pode combater a ditadura que se instalou no estado do Paraná, onde prisões provisórias ganham caráter de definitividade.

A denúncia também atingiu procuradores que estariam se empoderando e intimidando ministros do STJ e STF.

João Antônio, da Redação do CLICK POLÍTICA

você pode gostar também Mais do autor