DONA DA VEJA: Editora Abril demite em massa: entre 500 e 840 funcionários

A Editora Abril anunciou um corte de funcionários estimado entre 500 e 840 pessoas. O grupo anunciou nesta segunda-feira (6) o fechamento de Cosmopolitan, Elle, Boa Forma, Mundo Estranho, VIP, Viagem e Turismo, Arquitetura, Casa Claudia, Minha Casa e Bebe.com. As revistas Veja, Exame e Claudia foram poupadas, de acordo com o site Meio & Mensagem.

Também vale ressaltar que “paralelamente, estão cada vez mais fortes os indícios de que os herdeiros de Roberto Civita estão decididos a entrar com um pedido de recuperação judicial do grupo”, conforme disse Miguel Enriquez, no Diario do Centro do Mundo. “A Abril deve na praça mais de R$ 1 bilhão em compromissos que devem ser honrados até 2022, acumulou prejuízos de R$ 768,1 milhões nos últimos três anos e registrou um patrimônio negativo de R$ 715,9 milhões, no balanço de 2017”. Leia a íntegra no DCM.

A editora Abril divulgou o seguinte comunicado:

“O processo tornou-se obrigatório dentro das circunstâncias impostas por uma economia e um mercado substancialmente menores do que os que trouxeram a Abril até aqui. Com isso, a empresa passará a concentrar seus recursos humanos e técnicos em suas marcas líderes: VEJA, VEJA SÃO PAULO, EXAME, QUATRO RODAS, CLAUDIA, SAÚDE, SUPERINTERESSANTE, VIAGEM E TURISMO, VOCÊ S/A, VOCÊ RH, GUIA DO ESTUDANTE, CAPRICHO, MDEMULHER, VIP e PLACAR. Marcas que somam audiência qualificada de 125 milhões de visitantes únicos por mês e 5,2 milhões de circulação nas versões impressa e digital por mês, além de centenas de eventos.”

CLICK POLÍTICA com informações de brasil247

você pode gostar também Mais do autor