E AÍ DR MORO? Governo federal bate recorde de corrupção em plena Lava Jato

Um levantamento da Controladoria Geral da União (CGU) aponta que o motivo principal da demissão de 142 funcionários do governo federal no primeiro trimestre deste ano foi corrupção: 89 deles foram afastados por usar os cargos para proveito pessoal, receber propinas ou causar prejuízos ao erário. Um recorde desde 2003, quando a pesquisa começou a ser feita.




De acordo com as estatísticas, 72 servidores foram expulsos apenas em março, o que representa quase o dobro do número de penalidades registradas na comparação com o mesmo período de 2017. Em todos os casos, as condutas irregulares ficaram comprovadas após Processo Administrativo Disciplinar.

Relacionadas

Relatos da Coluna do Estadão

você pode gostar também Mais do autor