ERRA TODAS: Miriam Leitão “vira motivo de chacota” após previsão errada sobre Argentina de Macri

O presidente nacional do MDB, senador Romero Jucá (RR), afirmou que o objetivo do partido nas eleições de outubro é eleger “a maior bancada da Câmara e do Senado”, e apontou que Michel Temer não deverá disputar a reeleição. “ Ter candidato à Presidência é uma opção. Buscar a grandeza na Câmara e no Senado é decisão já tomada”, disse.Segundo ele, o MDB vem entabulando conversas junto a outros partidos, como o PSDB e o PRB, buscando uma aliança para a chapa majoritária. “O MDB não ter candidato em prol de uma convergência está na mesa”, afirmou Jucá ao Broadcast do Estadão.

“O presidente tem dito que não é um obstáculo para um entendimento. Temer está dizendo com todas a letras que não é empecilho. Se tiver um nome melhor do que o dele, que possa firmar, ele diz: ‘Retiro a candidatura’. Meirelles também não é empecilho, mas quer estar no jogo para ser avaliado”, disse o parlamentar.

Relacionadas

“O MDB não ter candidato em prol de uma convergência, isso está na mesa. Para garantir a transição, as conquistas que tivemos até agora, a estabilidade, o MDB vai fazer parte de um debate que, necessariamente, não vai forçar uma candidatura própria. O MDB pode ajudar a construir um entendimento se for uma candidatura mais viável. O que temos que discutir é viabilidade eleitoral”, completou.

Na entrevista, Jucá também disse achar “difícil” que apareça um nome novo capaz de disputar a eleição presidencial. “Acho difícil. O jogo já está jogado. Entre os partidos de centro, temos que achar um nome que tenha condição de fazer duas coisas: capacidade de repassar à sociedade preceitos dessa corrente e mostrar que pode ganhar eleição. Se for para o 2.º turno, já ganhou eleição”, afirmou.

CLICK POLÍTICA com informações de brasil247

você pode gostar também Mais do autor