FATOR AÉCIO PODE FAZER ANASTASIA DESISTIR EM MG

A desmoralização do senador Aécio Neves (PSDB-MG), acusado de receber mesada de Joesley Batista, R$ 110 milhões da JBS e R$ 35 milhões em propinas da Andrade Gutierrez, por meio do empresário Alexandre Accioly, deve levar o também senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) a desistir da disputa pelo governo de Minas Gerais, segundo reportagem do jornal Valor Econômico (leia aqui).

“Em conversas reservadas, Anastasia teria afirmado que acredita que pode ter seu desempenho nas urnas afetado pelo fator Aécio. Anastasia deve avaliar pesquisas de intenção de voto e as possibilidades de outros nomes da oposição ao atual governo desbancarem o governador de Minas, Fernando Pimentel, do PT”, diz a reportagem. A tendência é que ele apoie o deputado Rodrigo Pacheco (DEM-MG). “Caso desista, Anastasia pretende apoiar Pacheco. O correligionário de Maia tem ampliado os esforços para consolidar as suas chances para assumir o comando do Palácio da Liberdade. O alvo das últimas investidas foi o Solidariedade, que conta com a pré-candidatura de Dinis Pinheiro. A aproximação ganhou força, principalmente, pela boa relação entre Maia e Aldo Rebelo, que se apresentaram na corrida pela presidência da República por DEM e Solidariedade, respectivamente”, aponta o Valor.

Com isso, o PSDB ficaria sem candidato no segundo maior colégio eleitoral do País – o que representa um revés também para a cambaleante candidatura de Geraldo Alckmin ao Palácio do Planalto. Aécio e Anastasia são dois dos maiores responsáveis pela tragédia brasileira – o primeiro liderando o golpe e o segundo relatando a farsa das ‘pedaladas’ no Senado.

Relacionadas

Os rolos de Aécio

O Valor também detalhou todos os escândalos recentes do senador Aécio. “Além do processo do qual virou réu esta semana, que envolve a transferência às escondidas, dentro de malas, de R$ 2 milhões do empresário Joesley Batista para Aécio, o tucano também foi alvejado na sexta por três novas acusações. Uma é a que Batista teria dado, entre 2015 e 2017, uma mesada de R$ 50 mil ao senador de forma disfarçada como pagamento de propaganda na rádio que transmite a Jovem Pan em Belo Horizonte. A rádio é de sua família. Outra é que ele teria tentado interferir na indicação de delegados da Polícia Federal de modo a enfraquecer a Lava-Jato. Por fim, o jornal ‘O Globo’ divulgou que ele teria sido beneficiário de repasses milionários feitos por Joesley Batista para financiamento ilegal de campanha. Em depoimento à Polícia Federal na quinta-feira, Joesley afirmou ter repassado R$ 110 milhões a Aécio durante as eleições de 2014. O senador nega que tenha cometido ilegalidades em todos os casos”, aponta a reportagem.

CLICK POLÍTICA com informações de brasil247

você pode gostar também Mais do autor