Geddel desacata agente penitenciário e vai para o castigo na Papuda; SAIBA!

Acusado de desacatar um agente penitenciário, o ex-ministro Geddel Vieira Lima foi colocado de castigo no Pavilhão Disciplinar da Papuda. Após o desentendimento, o político baiano, investigado na Lava Jato, chegou a ser levado à 30ª Delegacia de Polícia (São Sebastião) na noite de quarta-feira (27/6). A PCDF o autuou por desrespeitar o servidor público.

A confusão foi por volta das 20h. De acordo com o delegado João Guilherme Medeiros, responsável pela unidade policial, o ex-ministro foi ouvido, assinou um termo circunstanciado e voltou para a Papuda. No momento em que foi levado para o castigo, Geddel demonstrava grande indignação.
O ex-ministro ficará em cubículo com estrutura inferior às da cela da Ala A do Bloco 5, do Complexo Penitenciário da Papuda, onde está preso desde setembro do ano passado.

Geddel foi preso preventivamente na casa em que mora e onde cumpria pena domiciliar em Salvador. O ex-ministro Geddel Vieira Lima responde por corrupção passiva, lavagem de dinheiro, organização criminosa e obstrução de investigação. Denunciado na Operação Cui Bono, também virou alvo da Polícia Federal após serem encontrados R$ 51 milhões dentro de malas em um apartamento ligado a ele, na capital baiana.

Relacionadas

A Operação Cui Bono apura a existência de práticas criminosas na liberação de créditos e investimentos por parte de duas vice-presidências do banco estatal: a de Gestão de Ativos de Terceiros (Viter) e a de Pessoa Jurídica. Uma das vice-presidências era ocupada por Geddel.

Desde a sua detenção, o emedebista emagreceu muito. Em setembro do ano passado, logo após ser preso, passou mal na Papuda. A pressão chegou a 19 por 10. Ao ser levado para o departamento médico, foi algemado a outro preso de idade avançada, o que o forçou a caminhar lentamente.

Procurados nesta quinta (28), a Subsecretaria do Sistema Penitenciário e a defesa do ex-ministro não responderam até a última atualização da publicação.

Portal Click Política com informações do Metrópoles.

você pode gostar também Mais do autor