Cartaxo critica “assédio” do PSB aos prefeitos, para trocarem de partido antes da posse

0

O prefeito Luciano Cartaxo (PSD), durante encontro de prefeitos e vice-prefeitos eleitos este ano, alfinetou os dirigentes do PSB, que estão anunciando filiações antes mesmo da posse dos novos gestores, que só ocorre em janeiro de 2017. Ele disse que os prefeitos eleitos estariam sendo assediados, para que deixem as legendas que os elegeram e se filiem ao partido do governador Ricardo Coutinho. “Ninguém pode estar assediando prefeito, para que troquem de partido antes mesmo da posse. Isso é uma coisa que depõe contra a democracia”, criticou.

Na terça-feira (11), a assessoria do governador Ricardo Coutinho (PSB) anunciou a filiação do prefeito de Passagem, Magno de Bá, eleito pelo PMDB no dia 2 deste mês. Magno, segundo a própria assessoria, era o terceiro prefeito a trocar o PMDB pelo PSB, mesmo antes da posse. O prefeito do município de Mato Grosso, Raimundo José de Lima, e de Itaporanga, Divaldo Dantas, também já declararam mudança ao partido.

Na Paraíba, o PSB elegeu 54 prefeitos, 399 vereadores e teve mais de meio milhão de votos.

Já o PSD elegeu 27 prefeitos e 21 vice-prefeitos. Eles se confraternizaram com a direção estadual da legenda, em almoço, em um restaurante da orla do Cabo Branco, na Capital. Alguns eleitos não compareceram ao evento, como Manoel Messias, eleito no município de Santa Helena. Lideranças de outras legendas, como o deputado estadual Bruno Cunha Lima (PSDB), foram ao almoço.

Luciano Cartaxo negou que a intenção seja estadualizar seu nome já como pré-candidato a governador em 2018. Disse que a iniciativa partiu do presidente da legenda, o deputado federal Rômulo Gouveia.

“Temos que pensar um projeto de consenso, que considero que é fundamental para esses gestores que vivenciarão um cenário de muita dificuldade. O importante é trocar ideia e informações, fazendo com que cada um dos municípios avance cada vez mais para melhorar a qualidade de vida das pessoas”, argumentou Cartaxo.

O prefeito de João Pessoa afirmou que está focado em sua gestão. “Temos muita coisa para fazer até o final do ano. As eleições terminaram agora e 2017 será um ano de muito trabalho”, comentou.

Cartaxo lembrou que a aliança foi construída em vários municípios e apresentou “resultados muito significativos”. Ainda sobre a discussão de nomes para 2018, o prefeito de João Pessoa defendeu a manutenção da aliança com PMDB e PSDB, lembrou que a oposição ao governo do estado tem “grandes quadros” e afirmou que o seu papel será “de somar, unir e dialogar”.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.