Leonardo Gadelha defende novo fundo para custear pagamento do benefício de assistência no Brasil

0

O presidente nacional do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), Leonardo Gadelha, foi entrevistado, nesta segunda-feira (12), no programa Frente a Frente, apresentado pelo jornalista Heron Cid, na TV Arapuan, em João Pessoa.

Durante a entrevista, o ex-deputado federal vai falou sobre a Reforma da Previdência e tirou dúvidas dos telespectadores sobre o muda na legislação da aposentadoria e tranquilizou população de que as novas regras não irão tirar direitos adquiridos.

Leonardo também respondeu a questionamentos do telespectadores e defendeu que seja criado novas formas para pagar o benefício assistencial para que esse não seja retirado dos cofres da Previdência e dos recursos dos contribuintes.

“Esses benefícios de natureza assistencial também são pagos com recursos geral da Previdência. Se eles fossem pagos por outra estrutura de governo qualquer o déficit sairia do INSS e migraria para essa nova estrutura”, disse Leonardo acrescentando:

“É preciso fazer uma grande discussão. Até que ponto podemos manter esse grande colchão de proteção social, que é importante, mas tem que ser imposto limites para que não continue crescendo e no futuro torne-se um compromisso impagável como aconteceu em algumas nações européia, a exemplo da Grécia.

Para Leonardo Gadelha, as regras discutidas deixa o Brasil “alinhado” com o restante do mundo.

“Basicamente, todos os país, sejam eles desenvolvidos ou em desenvolvimento, adotaram ações semelhantes aquelas que o Brasil discute nesse instante, especialmente na idade mínima para aposentadoria que é a espinha dorsal da proposta apresentada pelo governo”, afirmou.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.