NO RÁDIO: André Gadelha garante pagamento à servidores da Prefeitura e explica dificuldades na saúde de Sousa; CONFIRA!

0

O Prefeito do Município de Sousa, André Gadelha (PMDB), prestou entrevista na manhã desta sexta-feira (11) ao Cidade Notícia da Rádio Líder FM para confirmar que fará transição de governo. “Diferentemente quando eu recebi o governo que passei 4 meses para ter o banco de dados da prefeitura. Não vamos fazer isso. Já tive uma reunião com a Equipe de Transição, e deixou bem claro que entregaremos toda a documentação da prefeitura de uma forma organizada”, assegurou.

O prefeito André Gadelha falou que recebeu nesta quinta-feira (10), recurso extra do dinheiro da repatriação do governo federal. “A cota do dia 10 do FPM veio zerada. O que entrou foi deduzido. O governo federal deu com uma mão e tirou com a outra. A sorte de Sousa e de outros municípios foi a cota extra da repatriação. Sousa recebe R$ 1,9 milhão”, frisou.

André revelou que mesmo esse dinheiro extra, foram retirados 25% da educação, e 15% da obrigação da saúde, “você fica com um saldo de R$ 1,2 milhão”.

Nesta sexta-feira (10), André relatou que foi concluída a folha de pagamento de outubro com seu 13ª pago. Pagamento de fornecedores para manterem os serviços administrativos funcionando, compra de remédios, o que manteve a funcionalidade da estrutura da administração. “Vamos aguardar o repasse de 1% até o final do ano para a gente colocar em dia o 13º salário que falta ao servidores que ainda não receberam”.

André Gadelha revelou que se reuniu com sua Equipe nesta quinta-feira (10) para discutir o pagamento dos servidores comissionados. “Vamos iniciar hoje o pagamento a algumas categoria começando pela educação, e depois vamos concluir o mais rápido possível”.

Em relação a algumas categorias da saúde que estão em atraso, o prefeito André Gadelha, justificou dizendo que não foi culpa de sua Gestão. “Nós temos um TAC assinado com o governo do Estado aonde nós pagamos com débito automático todos os meses o valor de R$ 50 mil ao Hospital Regional de Sousa. Em contra partida o Governador é obrigado a repassar uma parcela no valor de R$ 100 mil para o SAMU. Ricardo Coutinho deve a Sousa, oito parcelas de R$ 100 mil, totalizando, R$ 800 mil. Nós tivemos que pegar esse dinheiro que pagaria a outras categorias”, completou.

O prefeito André finalizou sua participação garantindo a todos os servidores que vai sair do governo no dia 31 de dezembro, mas deixará em dia todas as categorias, a não ser que “aconteça uma catástrofe financeira”.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.