VAI SER GUERRA? Requião convoca gaúchos para ‘revolução democrática’ no dia 24 de janeiro

0

Por Esmael Morais – O senador Roberto Requião (MDB-PR), em vídeo publicado nesta quarta-feira (10), convocou os gaúchos para se levantarem numa ‘revolução democrática’ no próximo dia 24 de janeiro, a partir de Porto Alegre, durante o julgamento do ex-presidente Lula no TRF-4.

“É um apelo. Levante-se, Rio Grande do Sul. Levanta-se, Porto Alegre. Vamos acordar os cidadãos e os brasileiros do sono, vamos seguir os passos de Getúlio Vargas, em 1930. É nosso dever cívico derrubar pelo voto a ordem jurídica injusta estabelecida no Brasil, o sistema política, a predominância do domínio das oligarquias e dos tubarões”, disse o senador paranaense.

“Felizmente não precisamos recorrer às armas”, afirmou Requião ao recordar a tradição revolucionária no Rio Grande de Sul que, em 1930, levantou-se sob a liderança de Getúlio Vargas.

“Basta agora a mobilização e a nossa preparação para a eleição de outubro porque ainda temos o espaço democrático no Brasil. O destino do nosso país, meus irmãos e irmãs do Rio Grande do Sul, vai ser decidido nas ruas e nas urnas. É uma revolução democrática. É uma retomada do Brasil por seu povo. A retomada da soberania, do petróleo, das garantias sociais, do desenvolvimento, das indústrias, e dos direitos dos trabalhadores resgatados pela Constituição e pela CLT de Getúlio Vargas”, discursou.

“Estou aqui convocando meus irmãos do Rio Grande. O Brasil não pode ficar ao arbítrio do judiciário. É povo que elege o presidente pelo voto, não a ideologia dos juízes”, disse o parlamentar mexendo com o “brio” dos gaúchos.

Para ele, alguns magistrados estão em conluio com os oligarcas contra a soberania nacional.

No mês passado, Requião propôs um “levante popular” dos nacionalistas brasileiros para impedir a reforma da previdência, a entrega do petróleo a estrangeiros, a corrupção no governo Michel Temer e garantir o voto nas eleições de 2018.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.