HOLIDAY, DO MBL, É CONDENADO POR COMUNICAÇÃO FALSA DE CRIME

POR VINÍCIUS SEGALLA
O vereador de São Paulo Fernando Holiday (DEM) foi condenado pela Justiça de São Paulo a pagar uma indenização por danos morais de R$ 20 mil por ter feito falsa acusação contra um militante de esquerda de ter cometido um crime de lesão corporal contra um de seus assessores parlamentares.




A sentença, proferida pela juíza Cláudia Thome Toni, da 1ª Vara do Juizado Especial Cível de São Paulo, foi publicada na segunda-feira (21) e diz respeito a um caso ocorrido no dia 21 de agosto do ano passado na Câmara dos Vereadores.
Na ocasião, Holiday acusou o assistente social Damiso Ajamu da Silva Faustino de ter cuspido e agredido um de seus assessores parlamentares com uma cabeçada, na entrada de seu gabinete.




À época, o vereador afirmou que o incidente teria ocorrido após audiência pública convocada pela Comissão de Direitos Humanos na Câmara.

No mesmo dia, Fernando Holiday denunciou o suposto fato aos guardas municipais da casa legislativa, que conduziram Faustino até uma delegacia, onde o parlamentar e seu assistente lavraram boletim de ocorrência acusando o assistente social de lesão corporal, que desde o início negou as alegações.

Relacionadas

Apesar de ter lavrado o boletim de ocorrência, a suposta vítima da agressão, o assessor parlamentar Weslley Vieira, não quis fazer uma representação criminal contra o suposto agressor.

Tal fato não impediu, no entanto, que Fernando Holiday fizesse uso de suas redes sociais para acusar Faustino do crime de agressão, como se pode ver nas imagens abaixo, amplamente divulgadas pelo parlamentar à época do episódio.

você pode gostar também Mais do autor