Lava Jato deflagra nova fase contra fraudes na saúde do RJ e SP

A força-tarefa da Operação Lava Jato deflagrou a Operação Ressonância, desdobramento da Operação Fratura Exposta, realizada no ano passado, e que tem como alvo um esquema de corrupção da Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro envolvendo multinacionais que fornecem equipamentos e materiais para o setor de saúde.

Ao todo, os agentes estão cumprindo 15 mandados de prisão no Rio de Janeiro e outros oito em São Paulo. Dentre os alvos estão os empresários Miguel Iskin e Gustavo Estellita, que haviam sido presos por ocasião da Operação Fratura Exposta e que foram soltos posteriormente por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes. Também estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão na sede da Philips, em São Paulo.

Relacionadas

A Justiça também autorizou mandados de busca e apreensão na residência do ex-secretário de Saúde Sérgio Côrtes e do atual diretor do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), André Loyelo. Também foi expedido um mandado de prisão temporária contra o diretor do Into.

CLICK POLÍTICA com informações de brasil247

você pode gostar também Mais do autor