Lindbergh quer investigação por tiros em acampamento pró-Lula; CONFIRA!

O líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (PT-RJ), disse em Curitiba, na tarde deste sábado (28), esperar que policiais e bombeiros sejam investigados pelos tiros disparados contra um acampamento que reúne manifestantes favoráveis ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

De acordo com o senador, a mudança nas regras que permitem o porte de pistolas 9mm ampliou o leque de pessoas que podem ter esse tipo de armamento no país, de forma legal. Seis cápsulas do armamento foram recolhidas pela polícia no acampamento.

“Quem foi que comprou essas armas nesse período aqui no Brasil? Porque essa portaria é de 8 de agosto de 2017. Tem uma relação das pessoas que compraram essas armas. Tem que investigar por aí”, acredita.

Para o senador, a polícia precisa fazer um levantamento de quem está atualmente com esse tipo de arma no país. “Tem que analisar todas as hipóteses. Veio de fora? Teve algumas que foram roubadas?”, questiona.

Relacionadas

Durante a madrugada, uma pessoa ainda não identificada disparou contra o acampamento. Duas pessoas ficaram feridas. O caso está sob investigação da Polícia Civil, a cargo da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), de Curitiba.

O petista diz que pediu ao ministro de Segurança Pública, Raul Jungmann, que as investigações sejam feitas pela Polícia Federal. A Secretaria de Segurança Pública do Paraná preferiu não comentar as declarações do senador.

Lindbergh afirmou ainda que irá dormir esta noite no acampamento alvo do ataque, que fica a cerca de um quilômetro da sede da Polícia Federal.

Portal Click Política com informações do Notícia Ao Minuto.

você pode gostar também Mais do autor