MEDO DA VERDADE? Pela 4ª vez Moro nega ouvir Tacla Duran e agora no caso do sítio; SAIBA!

O juiz Sergio Moro indeferiu pela quarta vez a oitiva do advogado Rodrigo Tacla Duran requerida pela defesa do ex-presidente Lula. Desta vez, a negativa se deu na ação que trata de reformas no sítio de Atibaia.

Após o advogado Rodrigo Tacla Durán ter afirmado na CPMI da JBS que os sistemas da contabilidade paralela da Odebrecht foram fraudados, a defesa de Lula pediu para que ele fosse ouvido na ação penal em que o ex-Presidente é acusado de ter recebido um imóvel para o Instituto Lula. O pedido foi negado em três oportunidades por Moro naquela ação penal.

Relacionadas

Um dos argumentos usados por Moro é que “a oitiva da testemunha no exterior é prova custosa e demorada, justificando-se apenas excepcionalmente”.

Na mesma decisão o juiz determinou a realização de prova pericial complementar nos sistemas de contabilidade paralela da Odebrecht “a fim de identificar e extrair eventuais lançamentos e documentos que digam respeito ao objeto da presente acusação (reforma no Sítio em Atibaia pelo Grupo Odebrecht).

Redação, Portal Click Política.

você pode gostar também Mais do autor