MPF aponta Lyra como ‘laranja’ de Eduardo Campos

As provas apresentadas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, relator da Lava Jato, que veio à tona pela PF de Pernambuco, apontam que o empresário João Carlos Lyra, beneficiário do dinheiro desviado da construtora Camargo Corrêa, na refinaria Abreu e Lima, era “laranja” do ex-governador Eduardo Campos, morto em agosto de 2014, em meio à campanha presidencial, na queda de um avião, em Santos, São Paulo.

Relacionadas

Segundo publicado pelo Blog do Jamildo, as investigações do MPF e Polícia Federal dão conta que a referida operação esteve relacionada ainda com a campanha de reeleição de Campos ao governo de Pernambuco, em 2010.

Lyra foi reconhecido pelos ex-empregados da construtora Camargo Corrêa, Gilmar Pereira Campos e Wilson da Costa, como sendo o encarregado de entregar a propina devida por aquela empreiteira ao ex-governador Eduardo Campos e ao senador Fernando Bezerra Coelho em virtude das obras da refinaria Abreu e Lima.

você pode gostar também Mais do autor