Na cúpula com Putin, Trump abandona discurso de confronto

Os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da Rússia, Vladimir Putin, deram início a um encontro em Helsinque, na Finlândia, nesta segunda-feira (16). A conversa dos dois líderes no Salão Gótico do Palácio Presidencial, que começou com atraso, terá como testemunhas apenas seus intérpretes. Eles falaram com a imprensa antes de as portas serem fechadas e Trump arquivou sua retórica de confronto, chegando a qualificar a China de “amigo comum”. Leia reportagem da Agência Sputnik sobre o início do encontro:

Agência Sputnik – Na capital finlandesa de Helsinque se iniciou o encontro entre Vladimir Putin e Donald Trump. Antes de ficarem a sós, os dois líderes tiveram uma sessão aberta das negociações com a participação da mídia.

Antes de tudo, o presidente norte-americano parabenizou o homólogo russo por ter realizado com sucesso a Copa do Mundo 2018, que acabou no último domingo (15) com a vitória da França.

Passando à agenda do encontro, Trump afirmou que ele e Putin têm muitas questões de um vasto leque a discutirem.

Relacionadas

“O importante é que temos muitos temas para discutirmos: desde o comércio até questões de defesa, mísseis, questão nuclear, relações com a China — o nosso amigo comum”, disse o mandatário norte-americano no início da cúpula.

O presidente dos Estados Unidos também expressou a opinião que Moscou e Washington têm uma grande oportunidade de melhorarem as relações.

“Os nossos países têm uma grande oportunidade para melhorarem as nossas relações. Nossas relações não têm sido muito boas nos últimos anos […] mas acredito que acabaremos tendo uma relação extraordinária”, comentou Trump antes de negociar a sós com Putin.

Continuando seu discurso, o líder estadunidense opinou que o melhoramento das relações entre as duas potências é do interesse de todo o mundo.

“Acho que o mundo quer ver que nos daremos bem, duas potências nucleares”, disse.

você pode gostar também Mais do autor