Protegido pela Justiça, Paulo Preto agora diz que nunca quis delatar

O operador do PSDB, Paulo Vieira Souza – o Paulo Preto – diz que jamais havia pensado em fazer a delação premiada, informa Mônica Bergamo em sua coluna no Jornal Folha de S. Paulo. Ele diz: ‘fiquei dez dias numa solitária’ e emenda ‘quem não cometeu crimes não tem o que delatar’.

Relacionadas

O engenheiro Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, decidiu não fazer acordo de delação premiada (…) e vai além: ele afirma que a ideia sequer passou por sua cabeça nos 35 dias em que esteve preso. “Fiquei dez dias numa solitária”, revela. “Quem não cometeu crimes não tem o que delatar.”; Segundo ele, “é falsa” a informação de que tem uma lista de 90 políticos que teria ajudado a eleger. “Nunca cuidei de financiamento de campanha.” Souza afirma que sempre atuou como gestor, “nunca como operador”.

CLICK POLÍTICA com informações de brasil247

você pode gostar também Mais do autor