Sobre acesso à Estação Ciências, Ricardo ‘puxa orelha’ de Cartaxo: “Se eu fosse prefeito agradeceria”

“Se eu fosse prefeito agradeceria!”, dessa maneira o governador Ricardo Coutinho (PSB) rebateu as criticas feitas pelo prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo (PSD) que atacou o socialista após anuncio de pavimentação do acesso da Estação Ciência Cabo Branco por parte do DER (Departamento de Estradas e Rodagens).

Coutinho considerou descabidos os ataques feitos pelo prefeito da Capital.

“Se eu fosse prefeito agradeceria! A final quem me dera quando eu fui prefeito (João Pessoa) se eu tivesse um governador que fizessem as coisas de competência do município, eu não tivesse isso!”, retrucou.

Relacionadas

Ricardo garantiu a execução da obra e lamentou que a ‘buraqueira’ perdure por dois anos, se constituindo num desrespeito a Oscar Niemayer e a população pessoense: “Eu como prefeito levei nove meses para construir (Estação Ciência) e ia lá todo dia e botava moral e o que a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) está fazendo é uma outra rua que esconde a Estação Ciência e que leva o transito lá para Associação da Caixa no Altiplano e é um quilometro de rua que dura um ano e meio”, acusou.

Para o governador, a cadeia turística foi bastante prejudicada nos últimos dois anos: “Tive que fazer muita coisa, mais não: se transformou numa grande polêmica aqui, onde uma parte da imprensa buscou depois me atacar, mas não tem como atacar, pois, eu disse a verdade!Tanto disse a verdade, que na parte da tarde o tratou passou lá pra tirar o buraco, mas com essa chuva vai voltar o buraco e a solução virá com essa obra que eu autorizei a licitação e que nós vamos fazer para o bem de todos e não para o mal de alguns”, alfinetou.

DINHEIRO: Coutinho agradeceu o empenho da presidente afastada da República, Dilma Rousseff (PT) e do senador Rimundo Lira (PMDB) para que o Governo do Estado conseguisse contrair dois empréstimos que somam R$ 149,7 milhões

“O empréstimo foi assinado com o Banco do Brasil no dia 10 de maio, houve ume empenho muito grande da presidente Dilma e é preciso que eu diga isso. Para se ter ideia, no dia 10 de maio ela me telefonou três vezes para tratar sobre isso, negociou com o Banco do Brasil a diminuição das taxas de juros, falou várias vezes com o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, e assinamos. Faltava apenas a garantia que é o passo burocrático, que vem depois, que o ministro da Fazenda subscreve e isso foi concluído na sexta-feira da semana passada”, pontuou enumerando diversas intervenções como: um Campus da UEPB em Monteiro no Cariri paraibano, duas unidades do programas Cidade Madura e uma importante rodovia em Guarabira.

você pode gostar também Mais do autor