Temer fica sem aposentadoria por não provar que está vivo

Do Metropoles:

O presidente da República, Michel Temer, não recebeu a aposentadoria referente a novembro e dezembro de 2017 porque ainda não fez o recadastramento anual obrigatório, a chamada prova de vida, que deve ser realizada todo ano no mês do aniversário. O emedebista é aposentado como procurador do estado de São Paulo e completou 77 anos em setembro. As informações são do jornal O Globo.

Segundo a São Paulo Previdência (SPPrev), responsável por administrar a folha de pagamento das pensões e aposentadorias do governo paulista, quando não é feita a prova de vida, o benefício é automaticamente suspenso e sai da folha de pagamento da instituição, independentemente de quem seja.

Relacionadas

A SPPrev informou que a situação do presidente já está sendo resolvida. Aqueles que devem fazer o recadastramento precisam comparecer a qualquer agência do Banco do Brasil no país ou em uma das unidades presenciais da Previdência de São Paulo.

A Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência declarou que Temer não se recadastrou por “falta de tempo”, mas “fará assim que possível”.

O portal da transparência do Governo de São Paulo mostra que, em outubro, o valor pago de aposentadoria a Temer foi de R$ 45.050. Com o abatimento do teto previsto para o cargo, o rendimento final ficou em R$ 22,1 mil naquele mês. Depois disso, não há mais anotação de pagamento.

Além da aposentadoria, o emedebista tem ainda a remuneração como presidente da República, que também sofre abatimento. Com isso, ele recebe por mês mais R$ 2,7 mil pelo exercício do cargo no Executivo federal.

você pode gostar também Mais do autor