TUCANA? Dodge abre fogo contra Lula, “candidato inelegível põe risco a democracia”

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse que a presença de candidatos inelegíveis numa disputa eleitoral pode implicar em convocação de eleições suplementares, com “custos econômicos, políticos e de confiança nas instituições e na democracia”. Dodge, que também exerce a função de procuradora-geral eleitoral, afirmou ainda que não há “boa-fé objetiva” quando a lei veda a políticos fichas-sujas a possibilidade de obter o registro de candidatura.

“As afirmações da procuradora-geral estão expressas na instrução normativa número 2 da Procuradoria Geral Eleitoral (PGE), redigida em reunião do Grupo Executivo Nacional da Função Eleitoral (Genafe) na última sexta-feira, na sede da Procuradoria Geral da República (PGR). Participaram do encontro Dodge e o vice-procurador-geral eleitoral, Humberto Jacques de Medeiros.

Relacionadas

Na ocasião, a procuradora-geral expediu orientações para que os procuradores regionais eleitorais ingressem com ações de impugnação contra candidaturas de todos os políticos condenados por um colegiado de segunda instância e para que cobrem o ressarcimento aos cofres públicos de dinheiro do fundo eleitoral gasto nessas campanhas. Dodge não menciona a pré-candidatura de Lula à Presidência da República, mas as especificações se encaixam na situação do ex-presidente petista.”

CLICK POLÍTICA com informações de brasil247

você pode gostar também Mais do autor