VINGANÇA? Wadhi Damous que luta por oitiva de Tacla Duran é perseguido pela a Lava Jato de Moro

A perseguição ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que vem sendo mantido como preso político para ser impedido de disputar as eleições de 2018, foi estendia a seu advogado, o deputado federal Wadih Damous (PT-RJ), que já foi presidente da OAB-RJ. Até agora, Damous ainda não obteve autorização da juíza Carolina Lebbos para visitar seu cliente.




“A perseguição ao presidente Lula foi estendida a mim, seu advogado. Estar com os seus assistidos é a mais cara das prerrogativas dos advogados. A juíza Lebbos e os procuradores de Curitiba a violam vergonhosamente”, disse Damous ao 247.




Neste domingo, Damous também comentou a decisão do ministro Gilmar Mendes, de soltar o operador de propinas do PSDB, Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, que movimentou mais de R$ 130 milhões na Suíça. “No Brasil, só os tucanos têm direito ao devido processo legal”, afirmou.
CLICK POLÍTICA com informações de brasil247

você pode gostar também Mais do autor